Posts by Marcelo Park

A segunda edição do maior evento de Ruby on Rails da América Latina está chegando e nós da Plataforma Tecnologia estamos ansiosos. Serão dois dias para poder conhecer, conversar, discutir e trocar experiências com velhos e novos amigos que esperamos encontrar.

No Rails Summit de 2008, o George Guimarães palestrou sobre as minúncias de monitoração de infra-estrutura e como colocar aplicações Rails em produção.

Este ano será a vez do José Valim falar sobre algumas novidades do Rails 3. Ele vai explicar como adaptar os geradores de código da sua aplicação no Rails 3, falará também sobre o Thor (visto que os geradores de código do Rails 3 são desenvolvidos sobre o Thor) e como utilizá-lo para fazer pequenas tarefas para automatizar o seu dia a dia e binários para os seus plugins/gems em Ruby.

Além da palestra do José Valim, não perca a oportunidade de assistir aos outros grandes palestrantes. Veja a programação completa.  Se você ainda não se inscreveu, corra e não perca esta oportunidade. O Rails Summit é, sem dúvidas, um dos melhores eventos do ano.

Nos vemos lá! ;)

Veja o convite do Fabio Akita no vídeo acima

Pergunta: Em uma frase, o que é a <plataforma/>?
Resposta: É uma consultoria em engenharia de software.

Pergunta: AH! Uma fábrica de software?
Resposta: NÃO!

Fábricas são locais que produzem commodities através de processos e modelos essencialmente estabelecidos no século XVIII. A atividade de desenvolvimento de softwares é muito mais recente e comprovadamente não se adequa aos modelos de produção industriais. Para ilustrar o cenário atual, pegamos os dados referentes à 2008 da The Standish Group (CHAOS Summary 2009, The Standish Group). De acordo com o levantamento feito por eles, 64% dos projetos de desenvolvimento de software atrasaram, ultrapassaram seus orçamentos, foram entregues parcialmente ou simplesmente foram cancelados.

Então, fica a pergunta: “O que está errado com a indústria de software?

Sob a nossa ótica, o desenvolvimento de software deve ser tratado como uma prestação de serviços cujos principais ativos são as habilidades técnicas dos desenvolvedores e a capacidade gerencial que assegure que o projeto será entregue de acordo com as necessidades do cliente e executado sem desperdícios de tempo ou dinheiro.

Softwares não devem ser “fabricados” e desenvolvedores não são máquinas.
Desenvolver software é uma prestação de serviço feita por profissionais com talentos distintos e únicos.

Você contrataria uma “Fábrica de Planejamentos Estratégicos” ou uma Consultoria Estratégica?
O ponto em questão é esclarecer que existe uma carga conceitual pesada que justifica as limitações das “fábricas de software”. É fato que elas não atendem seus clientes como deveriam.

Dado o contexto, podemos concluir este post dizendo que não somos uma fábrica de software. Nós prestamos serviços de consultoria em engenharia de software. Nós realmente acreditamos que se enxergarmos o problema sob esta perspectiva entregaremos softwares funcionais, dentro do prazo, do orçamento e que gerem valor aos nossos clientes.

Bem, sobre o nosso blog… Ele será nosso canal de comunicação com pessoas que tiverem interesse em desenvolvimento de aplicativos web. Falaremos muito sobre Ruby, Ruby on Rails e engenharia de software em geral. Esperamos que gostem! ;)

Abraços!
George, Hugo, José e Marcelo.